O que é Terapia?

Terapia é um conjunto de conhecimentos e técnicas com mais de 100 anos de existência.

 

Seu objetivo é auxiliar pessoas a encontrar a causa psíquicas das dificuldades e insatisfações de cada um, e a partir daí buscar formas de acessar recursos internos para mudar a situação e alcançar um objetivo desejado.

Recentemente, com o avanço da medicina e da tecnologia, exames de neuroimagem comprovam que terapia é capaz de mudar conexões neurais e reações químicas responsáveis por padrões de pensamento e comportamento.

Quem precisa de Terapia?

Fazer terapia pode ajudar qualquer pessoa, que esteja em busca de algo. De forma geral, os benefícios são: 

 

  • Solucionar problemas, comportamentos, pensamentos e sentimentos que geram sofrimento para sí mesmo e outros

 

  • Buscar autoconhecimento, propósitos, entendimento e realização pessoal

 

  • Eliminar bloqueios mentais e emocionais que impedem o desenvolvimento de comportamentos ou habilidades desejados

  • Em casos de depressão, ansiedade, síndrome do pânico, tentativa de suicídio, auto mutilação, TOC (comportamento obsessivo compulsivo), vícios, compulsão alimentar, etc.

  • Baixa auto estima, dificuldade com a auto imagem ou falta de confiança em si.

  • Quem já vivenciou traumas na infância ou vida adulta.

Terapia funciona mesmo?

A resposta mais curta é SIM!

Porém existem casos em que a terapia pode não dar certo, e isso pode acontecer por vários motivos.

A terapia é um processo íntimo, muitas vezes doloroso, que necessita de um grande grau de entrega tanto por parte do terapeuta quanto dos pacientes.

 

Nas vezes que esse processo não ocorre, ou ocorre parcialmente, a terapia não dá o resultado que poderia. Mas a terapia é um processo que pode cessar ou reiniciar de acordo com a necessidade do paciente.

 

De acordo com Jung, a terapia visa um processo onde a pessoa possa conhecer-se de forma mais íntima e profunda, tornar-se mais próximo de sí mesmo ou seja, realizar-se. 

Como atua o terapeuta?

O terapeuta entra em cena quando um indivíduo se dá conta de que possui problemas, conflitos, insatisfações, anseios ou necessidades com os quais não consegue lidar sozinho.

Sua função é atuar na origem dos conflitos gerados pelos fenômenos internos (conscientes e inconscientes) de um indivíduo. Tais conflitos geram incômodos e angústia  ao próprio indivíduo e à pessoas próximas como parceiros, amigos, colegas de trabalho ou de estudos , filhos, familiares e etc.

 

Sua área de conhecimento é sobre cognição, emoção, comportamentos, relações interpessoais, influências do ambiente, formação de identidade, personalidade e o papel do inconsciente.

 

Para auxiliar o paciente o que ele faz é utilizar tais conhecimentos para analisar, compreender e encontrar maneiras de alterar os fatores que perpetuam um conflito ou desafio que estejam gerando angústia, frustração, desconfortos e todo tipo de sofrimento psíquico.

 

O objetivo do trabalho é caminhar ao lado do paciente, na busca de seu entendimento e realização.

Como saber se terapia pode ajudar no meu caso?

Para começar, se faça as seguintes perguntas:

 

  • Existe algum aspecto ou situação na minha vida que tem gerado frustração, raiva, insatisfação, ansiedade, tristeza profunda, agressividade, conflitos, culpa, dúvidas ou alguma outra emoção que afeta minha vida negativamente?

 

  • Tenho sido capaz de encontrar uma saída para uma situação difícil que tem gerado sofrimento pra mim ou para pessoas que me são importantes?

 

  • Tenho dificuldades que afetam negativamente minha qualidade de vida, meus relacionamentos, emprego, auto-estima, confiança ou tudo isso ao mesmo tempo?

 

  • Eu tenho dúvidas sobre quem sou, o que realmente quero, o que faz sentido lutar para conquistar e qual é meu propósito nessa vida?

 

  • Possuo pensamentos, emoções, crenças ou valores limitantes que funcionam como barreiras me impedindo de conseguir a qualidade de vida que sei que mereço e sou capaz?

 

Se você respondeu sim para ao menos uma dessas perguntas, é muito provável que a terapia possa trazer melhorias significativas em sua vida que vão se refletir em mais paz, segurança, tranquilidade e alívio, pra sua mente e também para o coração.

Quais são os possíveis benefícios de fazer terapia?

  • Ser capaz de compreender melhor a si mesmo e seus objetivos pessoais e os valores;

  • Desenvolver habilidades cujo objetivo é melhorar os relacionamentos interpessoais;

  • A terapia pode auxiliar o paciente a superar alguns problemas, como um transtorno alimentar, depressão ou ansiedade;

  • A obtenção de uma solução para os problemas e preocupações.

A terapia de regressão de memória tem riscos?

  • A resposta é NÃO!

  • A terapia de regressão de memória é uma técnica utilizada junto ao processo de terapia, com isso o foco é sempre acessar uma memória, seja ela da vida atual ou vida passada, com fins terapêuticos. 

  • Não será feito nenhum exercício de regressão de memória nas primeiras sessões, pois como dito antes, ela faz parte do processo, mas não é a única ferramenta.

  • Não existe riscos de acessar uma memória que ainda não esteja pronto para ver, o inconsciente é extremamente sábio, toda memória liberada é porque o paciente já está pronto para acessar e ressignificar.

Quais são os benefícios da terapia de regressão de memória?

Os benefícios são:

  • Ao acessar uma memória antiga é possível promover a catarse (que é a liberação do conteúdo emocional registrado daquela cena), e assim, desligar energeticamente o conteúdo daquela memória. O que acarreta em um alivio progressivo dos sintomas sentidos ou até mesmo sua cura.

  • Possibilidade de resolver conteúdos ancestrais familiares, conteúdos de vidas passadas e conflitos da infância.

  • Os benefícios podem ser percebidos tanto a nível físico, como mental/emocional e espiritual.

  • Indicada para questões emocionais: Depressão, fobias, síndrome do pânico, quadros de manias, bipolaridade, luto, conflitos familiares, etc.

  • Indicada para questões físicas: Dores de todos os tipos, doenças autoimunes, tratamento auxiliar para câncer, dificuldade de engravidar, infertilidade, distúrbios ginecológicos (endometriose, mioma, etc), entre outros.

  • Indicada para questões espirituais: Autoconhecimento, resgate da essência e reconexão com o propósito de vida.

  • O objetivo é sempre desligar o conteúdo associado que gera dores físicas ou emocionais e encontrar o propósito de vida.

Terapia custa caro?

A primeira coisa a se ter em mente é que nem sempre o mais caro é o melhor. A qualidade do serviço depende de fatores como formação, experiência prática, personalidade, métodos, afinidade, empatia e sobretudo da disposição para ajudar do terapeuta.

 

A segunda coisa a se ter em mente é que preço é diferente de valor. Preço é apenas um número. Valor é a relação entre o que você está investindo (dinheiro, tempo, dedicação, expectativa) e os benefícios que está recebendo em troca.

 

Sendo assim, fazer terapia deve ser encarado como um investimento em sua saúde mental, emocional e até espiritual (no sentido de se reconectar  com seu senso de valores, sentidos e propósitos mais elevados).

 

Pensando nisso, quanto de seu tempo, atenção, dinheiro e dedicação vale à pena investir em seu próprio bem-estar e qualidade de vida? 

 

Quanto vale desenvolver sua própria capacidade de resiliência, superar conflitos e alcançar uma vida gratificante, plena de significado e realização pessoal?

  • Facebook
  • Instagram
  • Whatsapp Icon
  • Canal no Youtube

Ana Carolina Fonseca - Naturóloga & Psicoterapeuta

Whatsapp: (11) 98520.3343